sábado, 3 de abril de 2010

Casar ou comprar um bicicleta?

.

Hoje tive um daqueles dias de encontros com as amigas. Não foi como um outro dia típico de encontro, nem todas estavam lá. Contudo, ao conversar com um delas, e ouvir que o seu namorado está, mesmo que ainda planejando, construir uma casa, me fez sentir um pouco de medo. Na verdade não sei bem se é essa a palavra.
É um coisa complexa. A sociedade, de uma maneira em geral, quer obrigar as pessoas a se casarem, comprar um carro popular e levar os filhos ao parque no final de semana. Minha mãe gostaria que eu fosse uma professora e meu pai, que eu trouxesse os netos para visitá-lo na fazenda nos fins de semana. Mas para mim, as coisas nunca funcionaram bem dessa maneira. E talvez por isso tenha sido tão difícil.

Me tornei a pessoa que prefere manter longe contatos muitos íntimos entre família e amantes, que ama moda, não sai de casa sem maquiagem, que acha hipocrisia toda essa manipulação da igreja. Aquela que não come carne, que não vai lavar suas cuecas, que assiste Sex and the City e de certa forma, sente pena de Charlotte, da série.
Quero uma vida como Carrie. Não peço glamour durante as 24 horas do meu dia, mas peço algo mais do que um futuro promissor com crianças chorando ao meu lado.
Por mais que doa saber que não tenho uma carreira no momento, por mais que seja complicado saber do possível potencial que posso ter, somado a tremenda onda de azar, são as viagens, os Manolos, as Miu Miu e Chanel que motivam. As noites de festa, o sexo, as compras, e também o apartamento, já que ter uma vida assim, segundo mamãe, é não respeitar a vida.
Posso esperar até uns 30. Nós vemos lá.
Wish me good luck

5 comments

Penélope disse...

amei mesmo cara !

anarcoblog disse...

Sinceramente? Desejo que você consiga tudo isso antes dos trinta.

Aí, quando você tiver todos os sapatos, todos os vestidos, tiver experimentado todos os orgasmos, viajado pra onde quer, experimentado as drogas que você acha que deve, então você possa ver que nada disso traz felicidade, e que felicidade de verdade é outra cousa.

Mas espero que você descubra isso só depois de ter todos os seus desejos satisfeitos, porque senão, corre o risco de você simplesmente ser só mais uma pessoa frustrada que "nem queria mesmo".

Dinheiro não traz felicidade, honey. Falta de dinheiro também não, muito pelo contrário

Então, tenha dinheiro sim, mas descubra, por outro lado, e sozinha, sem opiniões alheias, o que é a felicidade de verdade.

Bjus,
Anarco.

Olá Outubro disse...

nossa, também adorei aqui colega. me identifiquei muito com esse texto, mesmo *-*

Larissa Oliveira disse...

:h: muito lindo seu blog aaadorei.
felicidade de verdade é quando é compartilhada porque sozinhos não somos felizes de verdade hehhe
maaass adorei seu bloog vo seguir ele beeijos :*

mii ferreira disse...

que lindo seu blog! *---------*
amei o post!
as minhas postagens é baseada na minha vida'
continue lendo minhas postagens, eu não estava atualizando por estar sem net!
o layout seu é lindo!
sucesso com o seu blog!
bgs ;)

:a: :b: :c: :d: :e: :f: :g: :h: :i: :j: :k: :l: :m: :n:

Postar um comentário