sábado, 13 de março de 2010

Ele leu o meu blog

.

Sim, o namorado leu meu blog. Mesmo eu pedindo para que ele não o fizesse. Mesmo eu não tendo passado para ele o endereço. Mesmo ele descobrindo o endereço e pedindo para que ele não lesse.
Ele leu. E o pior de tudo, pior do que ter entrado completamente em meus sentimentos, tirando suas próprias conclusões, ele me julgou. Ele fez isso mais uma vez. E mais uma vez mostrou seu grande problema com todas minhas redes sociais, sejam elas fake ou não.
Me acusou de traição. E de outras coisas mais. Ele não vê como é difícil ser a vida inteira uma queen e ter que me rebaixar a certas coisas agora. Depois de tudo que eu guardo comigo e carrego aqui no peito. Me acusou de falta de confiança. Falta de confiança mesmo eu contando partes tão íntimas de coisas passadas que nem minhas saibam. E parece não ser falta de confiança a traição em ler algo que você pediu que ele não lesse. Que se você disse que existia, foi somente para que as coisas não ficassem pior, caso ele descobrisse, um dia. E ele ainda teve que ir atrás. Contei, por confiança. Por acreditar que ainda restava um pedacinho de respeito a minha individualidade.


and he cried. and i know tears mean more than words. and i know i can be a bitch sometimes. and we know we're not perfect, we're such humans. and i know i do such bad things, but u don't see and it's you. now i really don't know what is best anymore. i want you, but i don't know. will you become a man in the way my dad did? will you still love me when i most need? will you?


a verdade é que dói me submeter a você. dói a maneira como você me critica. dói você subestimar meus problemas. dói você dizer que tem muita gente pior no mundo, me tratando como se eu fosse um garotinha mimada. dói sentir isso que eu sinto quando vejo você indo bem em algo que poderia ter sido meu. dói sentir isso. dói sentir essa culpa. e dói sentir a culpa de admitir que desisti de coisas por pensar tanto que isso poderia dar certo. dói pensar que agora Yale é só um sonho distante. dói pensar que NY foi só uma oportunidade distante, que deixei para trás para que pudéssemos ter sucesso juntos. dói deixar de ser a bonequinha, a queridinha, e se tornar a causadora de problemas. dói se adaptar aos seus horários e sua maneira de vida. tudo isso dói. dói saber que as pessoas olham para mim como uma garota sortuda por ter você. dói ficar sempre por baixo. dói ter que medir palavras. dói ter que evita comentários. dói ter que contar as moedas para ir tomar um sorvete, dói a indiferença. dói essas trocas que você propõe pelo meu dinheiro. dói.
e agora as lágrimas estão em meus olhos. e agora quem chora sou eu.


3 comments

Anarcopplayba disse...

Eu realmente não sei como colocar isso de uma forma suave então, por favor, me dê um desconto, mas:

Don't settle for less.

Lembre-se que você é um ser humano e que é a responsável pela própria vida e felicidade. Se você não traçar a linhazinha na areia, vão continuar invadindo o seu espaço.

É a sua Liberdade, é a sua Vida, e é tudo o que você tem.

Privacidade, Respeito e Liberdade não se ganham, se tomam.

P.s.: Apague se você achar que é conveniente. Mas por favor, apenas pense a respeito.

contos de garota disse...

Obrigada pelo comentário.
Gosto de como você escreve.

E não, não vou apagar. Continuará tudo aqui.

Minha individualidade precisa ser preservada.

Su disse...

Vim aqui retribuir a visita e acabei me distraindo lendo seus posts.

Eu sei que vou repetir um conselho que a sua psicóloga já te deu. Escreva. Mas escreva de todas as maneiras! Não só aqui. Tenha um caderno onde vc vai se sentir mais avontde pra escrever e desabafar. E xingar quem vc quiser!!!
E também crie! Escreva histórias, poesias e por aí vai! Ajuda muito

Experiencia própria

Apareça sempre por lá

Bjs

Su

:a: :b: :c: :d: :e: :f: :g: :h: :i: :j: :k: :l: :m: :n:

Postar um comentário